Políticos 2.0: estudo compara influência digital de parlamentares brasileiros

A consultoria Medialogue lançou a segunda edição do estudo Políticos 2.0: Deputados Federais e Senadores. Analisando a presença digital de políticos em sites, email e mídias sociais, o documento oferece um mapeamento importante no atual contexto do mercado de comunicação política.

Alexandre Secco, jornalista e diretor da Medialogue, explica os resultados do estudo: “Conseguimos estabelecer um link que poderá ajudar a responder a pergunta que todo político pragmático um dia já fez: afinal, a internet ajuda a ganhar eleições? O estudo sugere que há, sim, uma ligação entre número de votos e presença na internet. A pesquisa também explora outros terrenos: mostra, por exemplo, a relação entre o número de seguidores no Twitter e fãs no Facebook de cada deputado com o número de votos recebidos nas últimas eleições.”

parlamentares mais influentes nas midias sociais

Mais influentes no digital. Faça download do estudo.

Os dados são bastante reveladores. Alguns deles:

  • O número de seguidores no Twitter aumentou 138% e o de fãs no Facebook 268%.
  • Entre os parlamentares mais influentes, 83% mantêm seus blogs atualizados, contra 53% da média.
  • O estudo das bancadas mostrou o PT de Dilma Rousseff, o PSDB de Aécio Neves e o PSB de Eduardo Campos em posição bastante equilibrada e bem posicionados no ranking de influência.
  • Entre a pesquisa de 2011 e 2013 a atualização no Twitter diminuiu, mesmo tendo aumentado bastante o número de seguidores. Cerca de 70% dos políticos atualizavam os perfis, hoje são 62%. Já o crescimento de seguidores foi de 138%, demonstrando que o Twitter está sendo subestimado.
  • Entre 2011 e 2013 o cadastro de eleitores no site melhorou, assim como a disponibilidade de informações.

One Comment

Deixe uma resposta