Pesquisadores brasileiros usam monitoramento de mídias sociais contra a dengue

Pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz publicaram recentemente o artigo “Monitoramento de informação em mídias sociais: o e-Monitor Dengue” na revista acadêmica Transinformação.

O caráter vivo e em tempo real dos compartilhamentos do cotidiano, pelos usuários de internet, permite a aplicação da “vigilância sindrômica” em dados sociais digitais. Segundo os autores:

Os sistemas de vigilância sindrômica são adotados para atender à necessidade crítica de prevenção, detecção e gestão de surtos de doenças infecciosas, que ocorrem naturalmente ou são causados por ataques de bioterrorismo.

Um caso citado, e bastante famoso, é o Google Flu Trends, que permite estimar a grupo ao redor do mundo.

google flu trends

O “robô” criado pelos pesquisadores para vasculhar as mídias sociais (inicialmente Blogs e Twitter) coletou centenas de milhares de menções ao termo “dengue” no Rio de Janeiro durante o período de pesquisa. Foram analisadas fontes oficiais, fontes de notícias, fontes de produção científica e a circulação de menções destas fontes e de pessoas comuns nas mídias sociais.

Foi encontrada considerável correlação entre o número de tweets e o número de ocorrências notificadas, como demonstra o gráfico abaixo:

casos de dengue x tweets sobre dengue

Entre as conclusões, os autores apontam que:

o Twitter pode também desempenhar um papel na gestão da informação a partir da possibilidade da identificação dos usuários que podem atuar como filtro de informação, pois assim é possível acessar diretamente a informação mais relevante para uma determinada área de interesse.

Esta é mais uma das constantes provas do poder dos dados em mídias sociais para compreender, analisar e prever movimentos da sociedade e até da natureza, indiretamente. O artigo completo pode ser lido em http://periodicos.puc-campinas.edu.br/seer/index.php/transinfo/article/view/2234

Você é pesquisador acadêmico? Quer fazer um estudo utilizando dados em mídias sociais? Entre em contato conosco, pois estamos oferecendo alguns planos acadêmicos gratuitos da ferramenta BrandCare.

Deixe uma resposta