Rede de Conversas em Eventos: Content Summit 2014

Neste 19 de julho aconteceu mais um importante evento de formação do mercado de mídias sociais: o Content Summit 2014. Organizado pela Media Education, faz parte de uma série de eventos que acontecem durante o ano, com temas bem definidos como conteúdo, planejamento, baixos orçamentos etc.

Estivemos presentes no evento e não poderíamos deixar de fazer um raio-x de como as pessoas conversaram nas mídias sociais. Apenas ontem foram mais de 1500 tweets enviados por mais de 300 pessoas – que estavam presencialmente ou não no evento. Nas mídias sociais, especialmente no Twitter, é possível ver as conversas como redes. Foi o que fizemos, monitorando as principais hashtags do evento com o BrandCare e visualizando os dados no Gephi. Abaixo segue a visualização de duas redes (recortada com os perfis mais conectados) com os nós dimensionados a partir das métricas de Grau de Saída e Grau de Entrada.

Na primeira rede podemos ver os nós (perfis Twitter) dimensionados de acordo com o Grau de Saída: ou seja, se o perfil publicou tweets mencionando e retuitando outros perfis. É possível observar um grande número de perfis muito engajados. Os 10 perfis mais engajados foram de : @tayxoca, @raasutecas, @tarushijio, @casperlibero, @mediaeducation_, @poperotico, @bigdigo, @dani_rodrigues, @vihfreitas e @mouracinara:

rede #contents 2014 - grau de saída

A visualização dos nós a partir da métrica Grau de Entrada (no caso, recebimento de conexões: menções e RTs) é bem diferente. A concentração das conexões em poucos nós é muito mais explícita. Entre os 10 perfis mais mencionados estão pessoas e organizações engajadas em tuitar sobre o evento e alguns palestrantes, que foram mencionados por conseguir engajar a platéia: @mediaeducation_, @tarushijio, @pedroporto, @thassius, @mouracinara, @lilianeferrari, @casperlibero, @apassarelli, @itau e @bigdigo.

rede #contents 2014 - grau de entrada

A análise estrutural de redes é uma metodologia que amplia muito os tipos de insights retirados de um monitoramento de mídias sociais. Para a área de eventos, por exemplo, é possível usar a análise de redes sociais para identificar os perfis que geram engajamento e movimentação nas conversas e tomar ações a partir daí, como um relacionamento 1-to-1, cortesias, convites para participação ou conteúdo etc. Também é possível (junto a análise de sentimentos e eventos), identificar quais palestras e eventos melhor performaram, a partir de métricas de redes como grau de entrada, densidade das conexões e número de nós conectados.

Acompanhe nossos canais para aprender mais sobre análise de redes! Assine o feed em http://feeds.feedburner.com/socialfigures

Deixe uma resposta