Social Figures apoia curso de capacitação em monitoramento para jovens

By | Social Media | One Comment

Entre março e julho deste ano, a dp6 realiza o “Curso de Monitoramento de Mídias Sociais” para jovens alunos da Casas Taiguara. A Casas Taiguara é um projeto que visa acolher crianças e adolescentes das ruas, oferecendo-lhes cuidados de saúde e educação, além de atividades culturais. Dentre as diversas atividades do projeto, a CTC-Digital (Casa Taiguara de Cultura Digital) promove cursos de tecnologia web presenciais a partir de demandas do mercado de agências de publicidade, agências de digital, e-commerces, empresas de games e análises de métrica/desempenho, sempre direcionado para o público mais carente e oriundo de escolas públicas. Além disso, a CTC-DIGITAL conta com um setor de empregabilidade, que além de assessorar seus alunos para o encaminhamento profissional, prospecta vagas no mercado relacionado, intermediando todo o processo entre empresa x estudantes.

Gabriel Ishida, Coordenador de Social Intelligence da dp6 e um dos idealizadores do curso explica a inciativa: “Fizemos essa parceria com as Casas Taiguara por acreditar no projeto que eles propõem e por termos como objetivo a disseminação dos nossos conhecimentos. Já fizemos algumas iniciativas para mostrar ao mercado nossas capacidades e enxergamos que as Casas Taiguara seriam um lugar ideal para que ensinemos esse pessoal mais carente a aprender técnicas e práticas voltadas para o mercado. Nosso principal objetivo com essa parceria é capacitar os alunos a serem excelentes profissionais para o mercado de trabalho, podendo serem contratados por agências e clientes da área de social media.

Social Figures - dp6 - Casas Taiguara

Participação da Social Figures em aula do curso

A Social Figures tem o prazer de ser parceira do projeto, apoiando a iniciativa da dp6 através do oferecimento de planos especiais da ferramenta para uso pelos alunos durante o processo de aprendizado. Na aula do dia 25 de maio, Ricardo Freitas, Gerente de Contas, e Tarcízio Silva, Gerente de Produto, participaram de aula do projeto falando sobre a ferramenta BrandCare e sobre oportunidades do mercado de monitoramento de mídias sociais.

Masterchef: qual jurado vence nas mídias sociais?

By | Uncategorized | No Comments

Masterchef Brasil voltou com tudo! Um dos programas que mais engajam seu público, a competição para descobrir um novo grande chef brasileiro ganha as mídias sociais. Em apenas dois dias, monitoramos mais de 64 mil tweets em português, que aconteceram sobretudo durante o próprio programa. A atividade de segunda tela é intensa, especialmente com comentários sobre os renomados chefs Erick Jacquin, Paola Carosella e Henrique Fogaça.

MasterChef - mencoes por hora - brandcare

MasterChef - mencoes por jurado - 400pxParece que o jeito impiedoso da Paola faz sucesso! Menções diretas à chef lideraram no monitoramento realizado.  Tweet jocoso que disse que a Paola estava de TPM foi um dos mais repercutidos sobre os jurados, mostrando que tava todo mundo ligado nos comentários da Paola na telona!

E o mais importante para o sucesso de um programa são os fãs dos jurados, participantes e apresentadores. Nada melhor para entender as redes do que visualizá-las de forma interativa, não é? Clique para conferir abaixo as redes de menções específicas aos três jurados:

Paola Carosella

Observem, na rede abaixo, como as menções se concentram em torno do @pcastagnoli, perfil que enviou o tweet sobre a “TPM”. No caso dos outros dois jurados, a rede é mais distribuída. Clique para ver:

Rede - Paola Carosella - Masterchef - BrandCare

 

Erick Jacquin

A rede de menções ao Erick Jaqcuin teve uma quantidade maior de perfis envolvidos na conversação. O destaque, como é comum no Twitter, também foi para o humor: o perfil @poxaduduh fez piada dizendo que um dos participantes é filho do chef. Clique para ver interativa:

Rede - Erick Jacquin - Masterchef - BrandCare

Henrique Fogaça

A rede sobre o Fogaça, de menor porte, pode ser resultado de sua menor quantidade de seguidores. Clique para visualizar:Rede - Henrique Fogaça - Masterchef - BrandCare

Leia mais sobre análise de redes sociais no nosso Slideshare.

Pão de Açúcar ou Pão de Açúcar? Como a Análise de Redes Sociais ajuda a separar o joio do trigo no Instagram

By | Social Media | No Comments

Um dos principais recursos da análise de redes sociais é o algoritmo de clustering. Basicamente, este algoritmo agrupa vértices de acordo com suas conexões. Vértices que possuem mais conexões entre si do que em relação ao resto da rede são agrupados nos clusters. No caso do Instagram, é possível fazer monitoramento de hashtags e criar redes a partir das conexões entre elas. Abaixo um exemplo, a partir do monitoramento da hashtag #paodeacucar no nosso software BrandCare:

pao de acucar - rede completa

Observe que é uma rede muito conectada, quase todos os clusters estão muito entrelaçados. Esta é uma característica muito comum nas redes do Instagram, pois as hashtags inseridas pelos usuários são muito numerosas. Mas há um cluster um pouco separado dos demais:
pao de acucar - cluster dissociado

Vamos dar um zoom pra conferir quais são as hashtags nesta área da rede?
pao de acucar - cerveja

São todas hashtags relacionadas a cerveja! Analisando as imagens, podemos perceber que foi resultado de promoções de cervejas premium e/ou importadas na rede de supermercados Pão de Açúcar. O objetivo deste monitoramento, porém, é entender as hashtags associadas ao Pão de Açúcar, um dos principais pontos turísticos do Rio de Janeiro e do Brasil. Por isto, na rede como um todo, as hashtags mais frequentes são termos como #riodejaneiro, #brasil, #urca, #errejota e #cidademaravilhosa.

A identificação do cluster pelo algoritmo de rede, neste caso, ajudou a isolar menções que não tem a ver com o objetivo do projeto. Mas, caso fosse um projeto para a rede de supermercados Pão de Açúcar, também trouxe informações, mostrando o impacto que esta categoria de produto tem na divulgação da rede, graças às promoções inesperadas.

Este é só um dos muitos insights que a análise de redes sociais (ARS) pode trazer para seu monitoramento de mídias sociais. Baixe o whitepaper “Análise de Redes em Mídias Sociais: grafos, visualizações, métricas e comunidades” para descobrir mais possibilidades!

Monitoramento se destaca entre atividades dos profissionais de mídias sociais no Brasil

By | Social Media | No Comments

A edição 2015 da pesquisa “Raio-x do profissional de mídias sociais no Brasil” acabou de ser lançada. O site Trampos e a empresa de pesquisa Alma Beta conseguiram a participação de 1.021 respondentes que trabalham com mídias sociais no Brasil.

A pesquisa traz informações sobre fontes de informações, referências de profissionais, cases reconhecidos, faixa salarial, principais atividades e outros dados relevantes. Monitoramento se destacou junto a Redação e Planejamento. Entre as referências de profissionais do país, a Social Figures está representada através de nosso Gerente de Produto. Clique para baixar o estudo:

trampos - 2015 - informação trampos - 2015 - monitoramento trampos - 2015 - salários

Não esqueça de assinar o blog para ficar por dentro das novidades!

Para além das métricas: Como organizar as informações coletadas em uma pesquisa sobre aficionados em ficção televisiva seriada?

By | Social Media | No Comments

[O texto abaixo é uma colaboração do grupo Grupo Geminis UFSCar, que está utilizando o BrandCare graças ao apoio de um plano acadêmico oferecido pela Social Figures]

Em nosso último artigo, abordamos o papel das métricas no ambiente da cultura em rede e a possibilidade de mensurar a participação do público aficionado através de suas práticas. No entanto, o maior desafio começa no momento anterior ao início da coleta de dados: como buscar, organizar e classificar asinformações dispersas nas redes sociais pelos fãs de um determinado seriado audiovisual?

cultura da conexãoNo livro A Cultura da Conexão (Ed. Aleph, 2014), os autores Henry Jenkins, Sam Ford e Joshua Green problematizam, entre diversos assuntos, a dificuldade que os canais de televisão possuem ao mensurar a audiência de seus programas, além de carecer de parâmetros para categorizar a forma de consumo e a participação do público em outras plataformas de mídia. Essas questões estão longe de seremconcluídas, e as possibilidades de respostas mudam muito rápido.Porém, algumas reflexões podem ajudar a trilhar um caminho dentro de uma pesquisa mais específica.

Na abordagem sobre ficções audiovisuais seriadas,tão importante quanto pensar ascaracterísticas de formato ou gênero do produto, éconsiderar como se dásua distribuição em múltiplas telas e em outrasplataformasde conteúdo.Além do canal em que a série é exibida, existem hoje plataformas de conteúdo OnDemand (Netflix, Now, Globosat Play, entre outras) e deve-se considerar que esses produtos estão disponíveistambém para download nas mais diversas formas diversas de compartilhamento pela internet (Torrent, p2p, etc.).

Essa diversificação de janelas de exibição cria uma série de novos hábitos diante do tradicional espectador televisivo e isso reflete imediatamente nos conteúdos produzidos por eles nas plataformas de mídias sociais. Além das postagens consequentes a exibição dos episódios no fluxo televisivo, acompanhado de forma mais abrangente e eficiente pelo Twitter, há ainda os conteúdos que não são necessariamente sincronizados com a exibição da série nos canais televisivos (abertos ou na TV a Cabo), como em comunidades ou páginas criadas por fãs da série no Facebook e em sites ou fóruns especializados sobre o tema.

hbo e gnt

Diante desse cenário tão diversificado de plataformas, obter um mapeamento completo dos hábitos de consumo dessa audiência é uma operação complexa. Uma forma de evitar equívocos na metodologia adotada é fugir da habitual categorização específica desses usuários em diversos níveis, pois dispersos e atravessados por milhares de outros conteúdos, eles sempre demonstrarão formas de participação inconstantes e volúveis. Um princípio mais seguro de pesquisa é pensar apenas nas práticas e nos rastros deixados por eles em relação à série e organizar esses conteúdos de acordo com os objetivos buscados na hora de mensurar os dados: níveis de engajamento, temas evocados pelos usuários, produção de fãs e outros aspectos.

Mesmo diante de tantas mudanças, ainda é necessário ter um problema muito bem definido ao iniciar uma pesquisa com mineração de dados. No entanto, é preciso estar atento:esses mesmos dados podem nos fornecer pistas que é hora de voltar alguns passos atrás e aplicar novos olhares e conceitos na hora de iniciaruma pesquisa.

A pesquisa em andamento é uma realização do Grupo Geminis – certificado pelo CNPq, vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Imagem e Som da UFSCar. O grupo desenvolve o projeto de pesquisa ”Laboratório de Pesquisa sobre a Produção Seriada Audiovisual Brasileira para Plataformas Transmídia” , aprovado pelo Edital MCTI/CNPQ/MEC/CAPES Nº 22/2014 – Ciências Humanas, Sociais e Sociais Aplicadas. Diretório de Grupos de Pesquisa no Brasil – http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/1519774412251748.

Prof. Dr. João Carlos Massarolo- UFSCar
Prof. Me. Dario Mesquita – UFSCar
Gustavo Padovani – UFSCar

Não é mais possível monitorar o Facebook?

By | Redes Sociais, Social Media | No Comments

facebookA resposta é: “mais ou menos”! :)

A partir de 01 de maio, o Facebook não vai entregar mais menções brutas para nenhuma ferramenta de métricas ou monitoramento. Isto significa que nenhum usuário ou ferramenta poderá buscar por um termo, como o nome de uma marca, e receber resultados com texto e nome dos usuários de modo geral.

Isto foi definido pelo Facebook por dois motivos: para preservar ainda mais a privacidade dos usuários e para permitir o oferecimento de novos tipos de dados. Ao invés do texto bruto, serão entregues dados processados como indicadores, através do fornecedor de dados Datasift, que é o intermediário entre o Facebook e ferramentas como o BrandCare. Isto significa que, em breve, poderemos ter novos tipos de dados mais ricos, como distribuição geográfica, idade e profissões dos emissores das mensagens.

Porém, este novo modo de se coletar dados será oferecido inicialmente apenas para Estados Unidos e Reino Unido. Em seguida, liberado para outros países. BrandCare e demais ferramentas brasileiras estão aguardando mais informações sobre o recurso e atualizaremos nossos clientes assim que possível.

E o que já pode ser feito?

Na verdade, muita coisa! Como esta mudança não interfere nas Facebook Pages, o monitoramento de posts e comentários na fanpage de sua marca continua exatamente o mesmo! Assim é possível ver elogios e reclamações direcionadas à sua empresa, conversar e responder aos usuários, analisar comportamento e ainda comparar marcas para benchmarking. Veja um exemplo de estudo baseado em Facebook Pages do setor de moda:

Slide16

Os demais recursos inovadores do BrandCare continuam firmes e fortes, além de estarem em constante evolução. A Análise de Redes no Twitter e Instagram, por exemplo, ajuda agências e empresas a encontrarem mais dados e insights nas mídias sociais. Veja um exemplo de análise clicando abaixo:

Gif - TVP - BrandCare

Assine nosso blog e acompanhe o nosso SlideShare para ver mais dicas sobre como extrair o máximo de insights de seus dados sociais!

Twitter: muito maior do que você imagina

By | Redes Sociais, Social Media | No Comments

 

Novos dados da Global Web Index reafirmam a importância de se contar também os “lurkers” das mídias sociais: aqueles usuários que a acessam, acompanham outros perfis mas raramente publicam. No Twitter isto é muito frequente: globalmente cerca de 21% dos usuários de internet tuitam regularmente, mas 31% acessam a plataforma: why twitter's audience is bigger than you think Na América Latina, a diferença é ainda mais acentuada. Cerca de 23% dos usuários de internet publicam tweets, mas 45% acessam a plataforma. Ou seja, quase o dobro dos usuários que publicam. Isto mostra que a importância de monitorar vai muito além apenas de entender a opinião de quem emite os tweets, mas também pra analisar o impacto nos usuários que vêem os tweets.

Em outra postagem, falamos da importância do analytics do Twitter, que hoje mostra também métricas de impressões. Para entender o que as pessoas falam de sua marca e segmento, não deixe de fazer um teste gratuito do BrandCare.

Perfis de Público nas Mídias Sociais: comparando marcas de e-commerce

By | Uncategorized | No Comments

A chave de um bom negócio é direcionar bem sua comunicação e produtos a um público bem definido. E como descobrir, através de inteligência competitiva, qual o público de cada marca? Uma resposta rápida é extrair insights dos clusters de redes das marcas. Realizamos uma comparação entre 3 marcas com públicos (e até modelos) bem definidos: Dafiti, Netshoes e Privalia. De 01 de março a 12 de abril, a estrutura da rede de menções às marcas permitiu que alguns perfis fossem clusterizados em torno de cada perfil.

Observe, nas nuvens de palavras abaixo, como a Privalia possui um público mais geral e jovem (denotado pela presença forte de Snapchat), a Netshoes um público mais esportista e a Dafiti um público mais ligado em moda:

Rede - E-commerce - ClustersCada nuvem de palavras é gerada a partir dos campos de centenas de “bios” no Twitter. As palavras mais frequentes aparecem em tamanho maior e geram insights rápidos sobre os diferentes públicos.

Saiba mais sobre análise de redes no whitepaper “Análise de Redes em Mídias Sociais: grafos, métricas e comunidades“.

Analisando redes de influência entre Twitter e Televisão: Viewing Party do #BBB15

By | BrandCare, Social Media | One Comment

No último dia 31 de março, aconteceu o primeiro Twitter Viewing Party no Brasil. O evento é um encontro de influenciadores para assistir e comentar algum programa televisivo. A sede do Twitter recebeu 6 grandes influenciadores no Twitter, acompanhados de amigos, para assistir à transmissão do Big Brother Brasil 2015. Foram eles: Dilma Bolada (@dilmabr), Preta Gil (@pretagil), Lucas Fresno (@lucasfresno), Tessalia Serighelli (@twittess), Não Salvo (@naosalvo) e  Juliano Belletti (@julianobelletti). Foram influenciadores que surgiram no próprio Twitter, programas televisivos, mundo cultural ou em blogs famosos. Cada um deles, e seus amigos, utilizaram uma hashtag própria para comentar o programa: #TeamPreta, #TeamLucas, #TeamTessalia, #TeamNaoSalvo, #TeamDilmaBolada e #TeamBelletti.

Monitoramos as 6 hashtags durante o programa e chegamos na estrutura de rede abaixo. Observe como os principais 4 influenciadores já se destacam e como centenas de perfis se agrupam em torno deles:

Gif - TVP - BrandCareA coleta foi realizada durante todo o dia 31 de março. Contando apenas as seis hashtags monitoradas, obtivemos a seguinte distribuição:

Twitter Viewing Party

Mas volume é só uma parte da história. Para entender além do quantitativo, o cruzamento de métricas e a agregação de métricas de rede são muito relevantes. Veja as principais métricas:

Twitter Viewing Party - metricas

– O Lucas Fresno conseguiu o maior número de tweets com sua hashtag, #TeamLucas. Isto foi resultado de seu grande número de fãs e seu engajamento.

– A Preta Gil foi a influenciadora que mais tuitou com a hashtag, se mostrando um exemplo de esforço para ativar sua rede.

– O Juliano Belletti, apesar de sua fama e grande número de seguidores, não se engajou muito nem participou muito, recebendo resultados quantitativos relativamente inferiores. Obteve a maior Densidade de Rede, mas justamente porque o número de pessoas que usaram sua hashtag foi muito baixo.

– A métrica de Densidade de Rede que merece destaque, na verdade, é a da comunidade do Lucas Fresno. Os fãs não só tuitaram utilizando a hashtag, mas também conversaram bastante entre si, gerando uma Densidade de Rede muito maior do que a dos outros perfis que tiveram grande volume de conversas.

– E a surpresa de alcance fica com a Dilma Bolada. Apesar do número total de tweets ter sido liderado pelo Lucas Fresno, a Dilma Bolada obteve o maior Grau de Entrada. Isto significa que mais usuários únicos a mencionaram, enquanto no caso da comunidade do Fresno, ocorreu uma média de tweets por usuário maior.

Para projetos de engajamento, vale analisar caso a caso o público de cada perfil e seu comportamento. A depender do tipo de relação com o influenciador, assim como sua origem (digital, TV, cultura, política etc), cada grupo de indivíduos que interage com os @influenciadores tem perfis diferentes.

Abaixo, por exemplo, nuvens de palavras criadas a partir dos clusters de cada um dos influenciadores. Observe como algumas palavras mostram a aderência de cada público a diferentes objetivos.

INFLUENCIADORES - TWITTER VIEWING PARTY - BrandCare

O monitoramento de mídias sociais, junto a visualização e métricas de redes, permite uma compreensão profunda das dinâmicas online. Faça um teste do BrandCare e conte conosco para realizar todo o potencial de seus dados online!